quinta-feira, 31 de julho de 2008






Adoro os livros de Nicholas Sparks.
Há algum tempo li "Uma viagem Espiriual" de Nicholas Sparks e Billi Mills.
Adorei ,está história é inspirada na cultura dos índios Lakota e é lindissima, gosto muito desde sempre da cultura dos indios que tem uma maneira muito especial de ver a vida.
Este livro é uma verdadeira lição de vida que deviamos seguir, deixo aqui algumas partes que gostei muito, mas só lendo o livro que é um verdadeiro aprendizado.


"A verdade é bela e, no entanto, simples: só nós proprios somos responsáveis pela nossa felicidade.Só nós podemos construir a nossa felicidade.Não há nada que o possa fazer por nós.Por outro lado, também deveriamos dedicar algum tempo a reflectir e a perceber que temos muitos tesouros valiosos, coisas a que podemos chamar só nossas.Cada um de nós tem, neste mundo, algo para oferecer.Dediquemos algum tempo a apreciar o que de facto temos na nossa vida, não nos centremos naquilo que não temos.Compreendamos que nós, bem como as outras pessoas, somos o ser mais especial jamais criado.Se não tivermos mais nada, temos a nossa vida, uma vida que podemos escolher levar como quisermos.Uma vida em que os nossos sonhos se podem tornar realidade.Uma vida em que podemos ser felizes se o desejar-mos, independentemente doque nos acontece ou não.
O Homem fechou os olhos e, durante uns momentos,reflectiu profundamente.Depois lentamente, começou a recitar um poema,que ele sabia desde a sua meninice:

Respeitei na juventude
o mundo todo e a vida
De nada senti falta a não ser
de paz de espírito
E, contudo, eu mudei,apesar das minhas crenças,
nas mentiras da Iktumi(aranha traiçoeira)acreditei cegamente.
Parecia que da verdade,era ela a detentora,
e,solene, prometeu fazer-me feliz para sempre.
A Wakantanka(Deus) riquezas ela me fez implorar,
afirmando que poder eu viria a ter;

Foi-me oferecido a pobreza, para
minha força interior achar.
Pedi fama,
para os outros me poderem conhecer,
Foi-me dado o anonimato,
para saber conhecer-me.
Pedi algém a que amar para
jamais ficar sozinho,
Foi-me dada a vida dum eremita, para
aprender a aceitar-me como sou.
Pedi poder para coisas realizar
Foi-me dada a hesitação, para
a obedecer aprender

Pedi saúde, para
uma vida longa viver,
Foi-me dada a doença, para
cada minuto sentir e apreciar.

Pedi á Mãe Terra coragem,
para seguir o meu caminho,
Foi-me dada a fraqueza, para
sua falta poder sentir.
Pedi uma vida feliz, para
vida poder gozar
Foi-me dada a vida, para
poder viver feliz.
de tudo o que havia pedido, nada me foi ofertado,
apesar disso, contudo, todos os meus desejos
realidade se tornaram.

Não obstante eu próprio e a malvada Iktumi,
os meus sonhos se realizaram,
Fui generosamente abençoado,
mais do que alguyma vez esperei.
Agradeço-te Wakatanka,
por tudo quanto me deste....."



Sem comentários: